Teoria da Literatura

Loading...

domingo, 19 de maio de 2013

Educação Infantil: Música na educação infantil - a expressão musical ...

Educação Infantil: Música na educação infantil - a expressão musical ...: univesptv Programa do Curso de Pedagogia Unesp/Univesp, da disciplina D14 -- Educação infantil: diferentes formas de linguagens expressivas...

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Introdução à Teoria da Literatura com Paul Fry, de Yale

 
 
  por
Palestra 8 - Semiótica e Estruturalismo

Nesta palestra, o professor Paul Fry fala do movimento da Semiótica através do trabalho de seu fundador teórico, Ferdinand de Saussure. É analisada a relação da Semiótica com a Hermenêutica, a Nova Crítica e o Formalismo russo. O professor Fry explora binômios-chave da Semiótica como langue e parole, significante e significado e sincronia e diacronia.

Este curso, gravado no campus de Yale em 2009, é uma pesquisa sobre as principais tendências da teoria literária no século XX. As palestras fornecem uma base para as leituras e as explicam quando necessário, enquanto tentam desenvolver um contexto amplo e coerente que incorpore perspectivas filosóficas e sociais nas questões recorrentes: o que é literatura, como é produzida, como pode ser entendida e qual é o seu propósito?

Paul H. Fry é professor de Inglês em Yale e se especializou em Romantismo Britânico, Teoria Literária e Literatura e as Artes Visuais. Estudou na Universidade da Califórnia em Berkeley e em Harvard e dá aulas em Yale desde 1971.

A palestra original está disponível em http://oyc.yale.edu/english/engl-


 
  Por
Palestra 9 - Linguística e literatura

Nesta aula sobre o trabalho de Roman Jakobson, o professor Paul Fry continua sua discussão sobre sincronia e diacronia e explora as relações entre formalismo, semiótica e linguística. Durante a aula, é discutida a interpretação estruturalista do mito de Édipo feita por Claude Levi-Strauss. Para diferenciar as funções poéticas de Jakobson, o professor Fry analisa a sentença "It is raining" de seis perspectivas. Também se dá uma atenção significativa ao uso de diagramas na teoria linguístico-literária.

Bibliografia:
Jakobson, Roman. "Linguistics and Poetics." In The Critical Tradition, pp. 871-74
Jakobson, Roman. "Two Aspects of Language and Two Types of Aphasic Disturbances." In Studies on Child Language and Aphasia. The Hague: Mouton Publishers, 1971, pp. 67-73

Este curso, gravado no campus de Yale em 2009, é uma pesquisa sobre as principais tendências da teoria literária no século XX. As palestras fornecem uma base para as leituras e as explicam quando necessário, enquanto tentam desenvolver um contexto amplo e coerente que incorpore perspectivas filosóficas e sociais nas questões recorrentes: o que é literatura, como é produzida, como pode ser entendida e qual é o seu propósito?

Paul H. Fry é professor de Inglês em Yale e se especializou em Romantismo Britânico, Teoria Literária e Literatura e as Artes Visuais. Estudou na Universidade da Califórnia em Berkeley e em Harvard e dá aulas em Yale desde 1971.

A palestra original está disponível em http://oyc.yale.edu/english/engl-300/lecture-9

 
Por
Palestra 10 - Desconstrução I

Nesta palestra sobre Derrida e as origens da desconstrução, o professor Paul Fry explora dois trabalhos centrais de Derrida: "Structure, Sign, and Play in the Discourse of Human Sciences" e "Différance." Ele aborda a crítica de Derrida ao estruturalismo e à semiótica, particularmente à obra de Levi-Strauss e Saussure. O professor examina as principais afirmações da desconstrução de que a linguagem é arbitrária por natureza e de que o significado é indeterminado. Também são explorados conceitos-chave, como a natureza do texto, discurso, différance, suplementaridade.

Bibliografia:
Derrida, Jacques. "Structure, Sign, and Play in the Discourse of the Human Sciences" and "Différance." In The Critical Tradition, pp. 915-25 and pp. 932-39

Este curso, gravado no campus de Yale em 2009, é uma pesquisa sobre as principais tendências da teoria literária no século XX. As palestras fornecem uma base para as leituras e as explicam quando necessário, enquanto tentam desenvolver um contexto amplo e coerente que incorpore perspectivas filosóficas e sociais nas questões recorrentes: o que é literatura, como é produzida, como pode ser entendida e qual é o seu propósito?

Paul H. Fry é professor de Inglês em Yale e se especializou em Romantismo Britânico, Teoria Literária e Literatura e as Artes Visuais. Estudou na Universidade da Califórnia em Berkeley e em Harvard e dá aulas em Yale desde 1971.

A palestra original está disponível em http://oyc.yale.edu/english/engl-300/lecture-10

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Introdução à Teoria da Literatura com Paul Fry, de Yale

 
Palestra 1 -- Introdução Nesta primeira palestra, o professor Paul Fry explora o título do curso em três partes: a relação entre teoria e filosofia, a questão sobre o que é e o que faz a literatura e o que constitui uma introdução. O professor situa então a emergência da teoria literária na história da crítica moderno e, através de uma análise de grandes pensadores como Marx, Nietzsche e Freud, fornece antecedentes para os desenvolvimentos teóricos do século XX. Este curso é uma pesquisa sobre as principais tendências da teoria literária no século XX. As palestras fornecem uma base para as leituras e as explicam quando necessário, enquanto tentam desenvolver um contexto amplo e coerente que incorpore perspectivas filosóficas e sociais nas questões recorrentes: o que é literatura, como é produzida, como pode ser entendida e qual é o seu propósito? Paul H. Fry é professor de Inglês em Yale e se especializou em Romantismo Britânico, Teoria Literária e Literatura e as Artes Visuais. Estudou na Universidade da Califórnia em Berkeley e em Harvard e dá aulas em Yale desde 1971. O vídeo original desta aula está em http://oyc.yale.edu/english/engl-300/lecture-1
 Por univesptv
Palestra 2 -- Introdução (cont.) Nesta segunda palestra introdutória, o professor Paul Fry explora a interrelação de ceticismo e determinismo. A natureza do discurso e a questão relacionada da discursividade é lida a partir de dois trabalhos modernos, "O Jardim das Cerejeiras", de Anton Tchekhov e "Os Embaixadores", de Henry James. Foco crítico exemplar sobre autoridade literária é localizado na conferêcia "O Que é um Autor?" de Michel Foucault e em "A Morte do Autor", de Roland Barthes, ambas obras lidas com ênfase nos seus contextos históricos. Objeções às abordagens e conclusões dos dois teóricos são examinadas particularmente sob a luz do surgimento dos estudos culturais. Este curso, gravado no campus de Yale em 2009, é uma pesquisa sobre as principais tendências da teoria literária no século XX. As palestras fornecem uma base para as leituras e as explicam quando necessário, enquanto tentam desenvolver um contexto amplo e coerente que incorpore perspectivas filosóficas e sociais nas questões recorrentes: o que é literatura, como é produzida, como pode ser entendida e qual é o seu propósito? Paul H. Fry é professor de Inglês em Yale e se especializou em Romantismo Britânico, Teoria Literária e Literatura e as Artes Visuais. Estudou na Universidade da Califórnia em Berkeley e em Harvard e dá aulas em Yale desde 1971. A palestra original está disponível em  http://oyc.yale.edu/english/engl-300/lecture-2